24 agosto 2006

Tapé quê?


Tapé Avirú. Nós o chamamos de Peabirú em nosso guarani que comeu as sílabas. É igual a Taubaté que em guarani é Itá Ybate. Falo do caminho pré-colombino*, pré-hispânico que ligava o mar às montanhas e era um caminho místico para os guaranis que o percorriam em busca da Terra Sem Males ou Yvy Marae'y.
Pois bem, a Secretaria Nacional de Turismo – Senatur, do Paraguai formatou o roteiro que é montado no estilo peregrinação – se quiser. Estas são as estações do Tapé Avirú: Cerro Yaguarón, Paraguarí, Ybytymi, Itá Letra em Ybytyruzú e ainda outras atrações como o cachoeiras, museus e igrejas e fazendas. Nota dez ao programa.
Nesta hora em que as autoridades prometem acabar com o comprismo e o privilégio do ilícito que tanto nos atrapalhou como destinos turísticos, por que não começar a ajudar o Paraguai a vender este produto para brasileiros e argentinos inteligentes (existem, sabia?) e para os inteligentes de todos os povos do mundo?
Itá Letra significa "Pedra Letra" e se trata de um morro cheio de inscrições que até hoje ninguém sabe quem fez. É muito popular a versão de que foram os vikings que deixaram as “letras”, quando visitaram o Paraguai antes de Colombo.
*Nota: escrevi pré-colombino e não pré-colombiano. Pré-colombino quer dizer antes de Colombo ao passo que pré-colombiano significa anterior à República da Colômbia pelo menos em espanhol.
Boa idéia seria unir as Cataratas ao Tapé Avirú – lembra que as Cataratas são Sagradas. Veja no site da Senatur outros "caminos" turísticos e culturais do Paraguai.
Fonte do Mapa: Senatur

Nenhum comentário:

Hora Mundial