24 outubro 2006

Doze Dicas para Segmentação

Ao longo dos anos em que faço as Notas do Turismo, lamentei, em muitas ocasiões que o turismo de Foz do Iguaçu, por exemplo, oferece o mesmo para todos. Tenho dito, de modo curto e grosso, que o turismo deve segmentar-se e que detesto o turismo de massa. Segmentar significa buscar nichos diferentes. Públicos diferentes. Significa também buscar estratégias de marketing diferentes. Dá mais trabalho. É como procurar alguma coceira para se coçar. Apresento aqui alguns mandamentos e dicas para quem quer segmentar o seu público, para melhor.

Duas questões sábias:
1. O segmento deve ser facilmente identificado e diferenciado do turismo de massa,
2. O segmento deve ser grande o suficiente para valer a pena. Vai crescer? Tem futuro?
Dez dicas para identificar novos segmentos para seu negócio, município, país. A escolha deve estar atenta aos seguintes fatores:

1. Idade - Gente de idade diferente quer coisas diferentes.
2. Status econômico - produtos diferenciados por preços. Nem todo mundo pode pagar preços exorbitantes. Nem todo mundo gosta de miséria. Tem gente que só valoriza o que é caro. A galera de hollywood, por exemplo.
3. Propósito da viagem - o turista de negócios quer eficiência. A família que viaja quer entretenimento.
4. Nacionalidade - o que é bom para brasileiro não é bom para americano, alemão ou japonês. Defina a nacionalidade e daí defina os grupos que lhe interessam.
5. Origem/ localização geográfica - a maior parte de seus clientes podem estar a poucas horas de viagem de carro. Cuidado!
6. Estilo de vida, atitudes e comprtamento - muitos estudos pegam populações e as fragmenta em grupos menores segundo suas aspirações, atitudes, estilo de vida. Pesquise e veja as classificações que já existem. Daí, crie a sua. Uma boa regra é coloque-se no lugar do outro por um dia!
7. Uma boa segmentação acontece combinando-se os fatores acima
8. Cuidado para não simplificar, por exemplo, identificar um segmento como “idosos”. Se você contratar um gerente de marketing na faixa dos 10 anos de idade ele vai achar que quem tem 30 anos é velho. Cuidado ainda com a definicçlão por idade e condição econômica: tem clientes da terceira idade que vivem de aposentadoria e ex-magnatas aposentados.

9.
Três perguntas importantes a fazer sobre o segmento com o qual você sonha: é realmente atraente? É fácil de encontrar clientes? Quanto custará dirigir o seus esforços para ele?
10. Faça aos outros o que voce quer que os outros façam a você.

Nota: Com a exceção do conselho de número 10, as idéias apresentadas são da autora Susan Briggs do site Tourism Knowledge qua aparece nos links como Recursos e Fontes. A última dica é de um autor chamado Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Hora Mundial