18 novembro 2006

Arranjo Produtivo Local I

Quem estiver na região de Cascavel, Paraná, e puder, não deve deixar de comparecer ao Iº Encontro Estadual do Turismo Rural na Agricultura Familiar – TRAF, nos dias 21 e 22. No que se refere à produção, a agricultura familiar é parte do cenário agrícola do País. Como produção que possa agregar à renda familiar pela visitação turística ou pela venda de produtos em locais visitados por turistas aí – tal agricultura já passa a ser outra coisa: uma interconexão entre agricultura e turismo.

É parte da idéia dos Arranjos Produtivos Locais ou APLs. Mas APLs para quê? Para juntar esforços e encontrar estratégias buscando vantagens competitivas. Neste ponto reafirmo meu interesse pela pesquisa IPARDES-Secretaria de Estado do Turismo (Paraná) sobre a Cadeia Produtiva do Turismo no Paraná.

O piloto da pesquisa foi feito em Foz do Iguaçu e pelo que tenho entendido a oficialidade turística não entendeu bem para que ela servia. Confundiram-na com a pesquisa de demanda turística ou com a pesquisa para diagnóstico turístico. Perderam o fio da questão. Há uma oferta muito grande de conceitos por aí. Pelo que posso ver, fala-se de “Cadeia de Valores”, “Cadeia Produtiva” e “Arranjos Produtivos Locais”. Esse tal de “Arranjo Produtivo Local” é o mesmo que “cluster” ou aglomerado produtivo que busca vantagens para competir num mar que não está para peixes pequenos.

Nenhum comentário:

Hora Mundial