12 dezembro 2006

Euforia vucu-vucu dos anúncios

Nos últimos anos tenho ouvido muita euforia. Falo da euforia oficialista. Durante 2005, as manchetes de jornais de Foz do Iguaçu anunciavam crescimento do turismo e, como lá, turismo e parque andam juntos, ou seja o Parque Nacional do Iguaçu é o único indicador confiável de números, as manchetes tomaram gosto de anúncio de ações em bolsas de valores, onde o visitante era o que se vendia. Parque cresce 15%, Parque cresce 16%, parque cresce 20% a mais que no mesmo período do ano anterior. Por parque cresce, quer-se dizer, o número de visitante$. Até que chegou o dia de uma celebração de um tal de milionésimo visitante com direito à camiseta, outdoor, obrigados e salamaleques. Eu desconfiei e duvidei. Foi um milhão de visitantes ou milhão de rodadas da catraca?

No final do ano de 2005 escrevi que o blog estava afoito para ver 2006 raiar. Errei. Não devia ter ficado afoito não. Pois bem, 2006 raiou e com ele, cresceram, pepinos. No Brasil, a aviação aérea brasileira fez pouso forçado. O sisitema implodiu. O setor aéreo vinha crescendo 15% ao ano desde 2002. A Embratur e o Ministério do Turismo celebravam semanalmente com uma sopa de números. Nunca se viu tanto crescimento assim.

A gente não associa uma coisa com a outra e nem estou sugerindo nada. Só quero dizer que não esqueço. Milton Zuanazzi, atual presidente da ANAC era, na época, secretário de Políticas do Turismo da Embratur. Zuanazzi nunca deixou de lembrar que os brasileiros nunca haviam voado tanto. São 14 milhões de "brasilianus" voando hoje comparados aos sete milhões dos anos da oposição.

E como estamos hoje? As férias dos brasileiros voadores estão ameaçadas. Os passageiros e os vôos dobraram e, parece, a estrutura, os controladores, os equipamentos encolheram. Não faz mal a ninguém pensar um pouco. Crescimento a qualquer preço e sem planejamento é inchaço e inchaço só pára quando explode. Crescimento orgânico sabe quando parar. O crescimento não orgânico pode ser um câncer e câncer só pára quando alguém morre: ou câncer ou vítima. E não vou dizer este ano que o blog esteja afoito para ver 2007. Tá louco?

Para saber mais sobre o que chamo de euforia vucu-vucu dos anúncios do tuirismo Leia o artigo:
Turismo X Submissão:as falas neutras de interesse do capital do bacharel do turismo João dos Santos Filho.

Nenhum comentário:

Hora Mundial