19 dezembro 2006

Perguntas e lembretes

Na presente postagem quero fazer duas perguntas. Expor um dúvida e lembrar três coisas.

Lembrete I

A Carteira de Trânsito Vizinhal Fronteiriço para a qual a Secretaria de Turismo de Foz do Iguaçu está cadastrando interessados, não tem nada a ver com a taxa migratória de saída do país que a Argentina quer cobrar. Se deu a entender que para se livrar da cobrança, o fronteiriço precisa da carteira. Mentira! A Carteira é anterior à crise e foi criada pela Decisão 14/00 do Conselho do Mercado Comum (CMC) do Mercosul. Assim estão erradas as autoridades de Puerto Iguazú e Foz do Iguaçu. Voltarei ao assunto. Investiguem!

Lembrete II

Você sabia que o Plano de Manejo do Parque Nacional do Iguaçu,concluído em 1999 vem sendo violado desde 1997? Dá para entender? E tudo camuflado pela ecologia sem profundidade a serviço do engano. Na realidade este é um modelo global que entra no Brasil, de contrabando, por Foz do Iguaçu. O original saiu na Notas do Turismo n° 28 que pode ser vista no blog Armazém da Produção” onde guarda muitas das notas antigas. Confira também carta do advogado Maurício Antônio Pellegrino Adamowski, sobre o assunto, publicada em espaço desta família de blogs e comunicação alternativa.

Lenbrete III

A Decisão 41/97 do Mercosul cria o Pólo Internacional Turístico do Iguaçu. A decisão delimita o território do Pólo entre as cidades de Foz do Iguaçu, Departamento de Puerto Iguazú, Ciudad Del Este, Hernandária e Mingá Guazú. E daí? Daí que se prevê a existência de unidades de controle de migração e aduana, afastadas da fronteira para evitar que o turista beneficiado pelo Pólo se adentre no País, ilegalmente. A Argentina já tem uma estrutura dessas. Fica a uns 50 quilômetros da fronteira e de lá não passa ninguém. O Paraguai anunciou a construção de uma lá pelo quilômtero 14 ou 19 da Rodovia Internacional. Só depois de haver esta estrutura, o turista que estiver legal em um país, estará legal na área do Pólo dos três países. É a maneira do Mercosul resolver de maneira "vertical" o problema do visto para fins turísticos. No Brasil, a estrutura seria chamada "Portal da Foz" e ficaria próximo ao limite com Santa Terezinha. Mas vejo com preocupação que para o local do Portal da Foz se anuncia a Instalação do Simbessul - parte da estrutura do Porto Seco.

Pergunta I

Se o Simbessul vai ser lá, onde vai ser o Portal da Foz?

Pergunta II

As autoridades estão conscientes disso, o vôo é cego ou vamos deixar para ajeitar o problema mais tarde? (quer dizer empurrar com a barriga)

Sugestão única
Sugiro que as autoridades tentem levantar uma cópia do projeto do Portal da Foz. Foi do Governo do estado, a idéia, incluída no pacote do governo Jaime Lerner na época em que criou a Costa Oeste. E descubram, e se possível, expliquem para o povo, por que o projeto morreu? Sugiro que o trade se ligue na questão por que o Pólo sem burocracia de vistos etc, só sai com as estruturas. Perguntado, sugerido e lembrado tudo o que tinha planejado, caio fora!

Nenhum comentário:

Hora Mundial