18 dezembro 2006

Relatório SETUR

Reproduzo aqui o Realatório da Secretaria de Turismo de Foz do Iguaçu que me chegou por e-mail. Mantenho-o do jeito que chegou. Só digo que a situação é preocupante. Um outro e-mail, desta vez de um guia de turismo que trabalha basicamente com "backpackers" ou mochileiros, me contou que a figura do mochileiro sumiu da cidade. Ele, uma pessoa que acompanha o Nota do Turismo, queria saber o que aconteceu? Minha resposta infelizmente é: não sei. Até há uns dias tudo estava tão bem. E de repente temos crise no ar, na terra e no mar. E atenção, já vi circulando na internet que um dos três restaurantes que servem peixe às margens do rio Paraná foi assaltado e os assaltantes atravessaram para o Paraguai de barco. Os nossos corpos de água, rios, lagos e mares serão nossa próxima dor de cabeça. A qualquer momento o Brasil vai descobrir que nós não temos uma força que nos proteja de terroristas, assaltantes, piratas, bandidos, bicho-papões, vampiros, mula-sem-cabeça que nos ataque do rio. O Brasil precisa de uma força no estilo Guarda Costeira. Todos os países têm. E a Marinha? A Marinha é militar. A Marinha não pode e não quer ter arranca-rabo com civil. Em todos os países do mundo há uma força que patrulha a fronteira aquática em embarcações não-militares. E muitas esta força tem helicópteros que ajudam na patrulha. O Brasil não pode permitir que um navio porta-avião da Marinha vá combater piratas no Porto de Santos ou Paranaguá. Está faltando esta força. Agora vai o relatório da Secertaria de Turismo:

Números do Turismo de janeiro a Dezembro

No período de janeiro a novembro deste ano o Parque Nacional do Iguaçu recebeu um total de 860.492 visitantes, sendo que no mesmo período do ano passado este número chegou a 980.024, um decréscimo de 13,9%.

A Itaipu registrou de janeiro a novembro 413.015 visitantes, 9,2% a menos que no mesmo período de 2005, quando o total foi de 450.947.

O movimento no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu/Cataratas nos primeiros 11 meses deste ano foi de 679.119 embarques e desembarques de passageiros, resultando em decréscimo de 10,1% se comparado com o mesmo período de 2005, em que foi registrado um movimento de 748.003 passageiros.

A Rodoviária Internacional de Foz do Iguaçu registrou de janeiro a novembro 1.037.281 passageiros embarcados e desembarcados, enquanto que em 2005 o número foi de 1.200.323, verificando-se uma diminuição 15,7%.

NÚMEROS DE NOVEMBRO

O Parque Nacional do Iguaçu foi visitado no mês de novembro deste ano por 88.756 turistas, sendo que em novembro de 2005 foram 107.993 visitantes, ou seja, uma queda de 21,6%.

No mesmo mês de 2006 a Itaipu recebeu 61.069 visitantes, sendo que no ano passado o número foi de 49.003, registrando um aumento de 24,6%.

O Aeroporto registrou em novembro um total de 60.364 embarques e desembarques de passageiros, apontando um decréscimo de 28,5% se comparado com o mês de novembro de 2005, cujo movimento chegou a 77.608.

Em novembro deste ano, a Rodoviária registrou 71.169 embarques e desembarques de passageiros, sendo que em 2005 foram 120.475, apontando um decréscimo de 69% no movimento de passageiros.

OCUPAÇÃO HOTELEIRA

A Pesquisa de Ocupação Hoteleira realizada mensalmente pela Secretaria Municipal de Turismo – Departamento de Desenvolvimento de Turismo – apontou uma média geral para o mês de novembro de 45.6% de ocupação. Nos estabelecimentos que têm uma previsão para dezembro, o índice médio apresentado foi de 46,5%.

A pesquisa é feita por amostragem, fazendo parte do levantamento 60 estabelecimentos, segmentados por preços de diárias: até R$ 50,00; de R$ 51,00 a R$ 100,00; acima de R$ 101,00; pousadas e albergues.

Uma pergunta: a cidade tem líder? Digo isso só para lembrar que a situação como está é fichinha. Feio mesmo vai fazer em 2023 quando a Itaipu Binacional mudar de status por um simples motivo: vence o tratado. E daí? Nada!. Só não haverá mais royalties.

Nenhum comentário:

Hora Mundial