07 maio 2007

Coisas da lingua

Até que ponto a não existência de uma palavra em uma língua significa a inexistência de um conceito? Tenho gasto tempo pensando em duas palavras inglesas. A primeira é “policy” que significa política. Mas não a política de partidos ou partidária. “Policy” é usada naqueles casos em que queremos dizer “política econômica” ou “política ambiental” ou ainda “política educacional”.

No Brasil nós temos este conceito, afinal o Governo tenta estabelecer “políticas” que incluem planos, planejamento e metas. Elas podem ser de curto, médio ou longo prazo.

A outra palavra que me tortura é “accountability”. Tem a ver com contabilidade e contas. Mas este substantivo se refere à capacidade de alguém prestar contas. Ou melhor se refere à certeza de que alguém vai prestar contas. “Accountability” é traduzido como responsabilidade. Mas responsabilidade é pouco. Responsabilidade é uma palavra irmã e passa a idéia de necessidade ou habilidade de responder a perguntas, dar resposta, responder por algo. Chega perto. Quando o Tribunal de Contas convida um órgão público à prestar contas, o TC está cobrando os dois conceitos. Não existe uma palavra para traduzir acountability no portguês, assim com não existe uma palavra para traduzir exatamente a palavra saudade do português e do galego – digo isso sem julgamentos e sem chegar a conclusão.

Agora juntemos as coisas! Quando um governo diz que tem políticas para um setor, que ferramentas há para que o Governo preste contas, dê respostas, se explique, devolva dinheiro, responda por atos? Em inglês – o que estou cobrando se chama “policy accountabity”. Não sei se isso existe no mundo, pelo menos Bush que é anglo não soube dizer qual era a “policy” dele para o Iraque, Irã, Brasil.

Vendo o turismo no Brasil e em Foz do Iguaçu em particular, me pergunto: houve uma política de turismo no Governo do Presidente Lula? Se anunciou uma. Se prometeu uma. Quem responde por isso? Me refiro a resposta no sentido do que os angloparlantes chamam de “policy accountability”. Por fim, até logo e Viva a CPI do Apagão Aéreo! Cadê a CPI dos Jogos Mundiais da Natureza?

Nenhum comentário:

Hora Mundial