06 setembro 2007

Nascentes em perigo



Sabe aquela idéia romântica de conhecer um rio da nascente à foz? Bem tentei fazer isso. Já disse antes que o Iguaçu não tem uma nascente. Hoje eu até diria que o Iguaçu é um rio sem nascentes. Ou melhor as nascentes não nascem e seguem felizes até encontrar uma veia de água maior, embarcar nela até chegar a um rio maior e maior e maior e por fim chegar ao mar. O rio Iguaçu nasce em milhares de lugares, cada uma nascente, caminha, serpenteia um pouquinho e cai, onde? Em um açudezinho. Ou num tubo - provavelmente ilegal como nesta propriedade da foto. A partir daí, a nascente se perde, reaparece como esgoto e logo adiante cai num esgoto maior. Se se livrar do esgoto, as nascentes, como esta encontrada em Roça Nova, município de Piraquara (PR), serão captadas por represas ou barragens. Não para produzir energia elétrica mas para encher reservatórios para que água seja consumida pela população sedenta de água de Curitiba e Região Metropolitana.

Nenhum comentário:

Hora Mundial