24 julho 2012

Plano de manejo do Parque Nacional do Iguaçu Versus Comunidade II

Os agentes de Viagem, operadores e o turismo receptivo de Foz do Iguaçu ainda não sabem como vai funcionar o transporte dos hóspedes que cheguem ao Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu-Cataratas e se dirijam ao Hotel das Cataratas. Segundo o Plano de Manejo do PNI - que foi feito sem levar em consideração a existencia de Foz do Iguaçu, e sem considerar que Foz do Iguaçu é uma cidade moderna com quase 300 mil habitantes -  os passageiros que vão para o Hotel deverão ser transportados pelo Transporte Coletivo do Parque ou em outras palavras pela Cataratas do Iguaçu S.A.  Sobre isso o PM reza:
 
"O Tropical Hotel das Cataratas & Resort poderá providenciar junto ao Transporte  coletivo do Parque um veículo para apanhar seus hóspedes no aeroporto e  transladá-los ao Parque de modo a permitir que estes não precisem passar necessariamente, em sua chegada, pelo Centro de Visitantes"

 
Como vemos algumas coisas mudaram. O Hotel das Cataratas não é mais Tropical Hotel & Resort. Já aconteceu uma sofrida licitação que definiu como vencedor o grupo Orient Express. Com base no Plano de Manejo essa necessidade de assumir o transporte dos hóspedes no interior do PNI foi incluida na licitação do hotel. O que não foi definido mesmo depois de quase quatro anos do final da licitação é como esse transporte será feito. Creio que o parágrafo anterior ajude a entender. A empresa hoteleira que venceu a licitação pode
 

"providenciar junto ao Transporte  coletivo do Parque um veículo para apanhar seus hóspedes no aeroporto e  transladá-los ao Parque"... Apanhá-los onde? O texto diz "no aeroporto". Aqui está um ponto de conflito maior do que a entrada o transporte no Parque Nacional do Iguaçu. Pelo que entendo, o passageiro chega no Aeroporto, é recepcionado pelo hotel e levado ao Parque sem passar pelo Centro de Visitantes"        

Uma das versões ventiladas hoje é que o Hotel receberia seus passageiros em estrutura a ser criada na entrada do Parque. Porém, se o Plano de Manejo for seguido ao pé da letra e os ôninbus forem buscar os clientes no Aeroporto, a situação ficará complicada pois sai da esfera do Parque Nacional do Iguaçu / ICMBio / Ministerio do Meio Ambiente e entra na área de atuação da Infraero, Embratur, Mistério do Turismo, Sindicatos dos taxistas, dos agentes de viagens, dos operadores, guias de turismo entre outros. Há um silêncio muito grande sobre isso e me parece que nem o PNI sabe exatamente o que vai acontecer. Como ficará tudo isso? A Cataratas S.A aceitará? 

 
Ainda sobre o transporte no interior do Parque Nacional do Iguaçu, o Plano de Manejo, trata do transporte de hóspedes e funcionários no perído noturno. Diz o Plano de Maneijo:  

 
"No período noturno o transporte de hóspedes e funcionários do Hotel (entrada e saída) ocorrerá a cada meia hora, no transporte coletivo".

 
É como se Foz do Iguaçu estivesse localizada na Ilha dos Estados na Terra do Fogo e só exisitisse os ônibus da concessionária. 

Nenhum comentário:

Hora Mundial