20 dezembro 2006

Bairrização do Turismo

Vendo os problemas que a população de Foz do Iguaçu está enfrentando por causa do "aperto" da fiscalização e o esforço governamental para coibir o contrabando, descaminho e a farra que imperou na região, escrevo para dizer que as autoridades deverão mostrar agora para que existem. No meu trabalho dedicado à região, primeiro n'A Gazeta do Iguaçu e depois pelos meus blogs, sempre defendi que o turismo pode ajudar e muito a solucionar os probemas. Sempre disse que o turismo de Foz nunca explorou 2% de sua capacidade.

Creio que chegou a hora de levar o turismo para os bairros. Não como uma maneira de fazer mais um grupelho ganhar dinheiro. Mas sim com consciência de que o turismo está indo ao bairro para ajudar a solucionar problemas sociais. Turismo como fator de inclusão. Neste governo do presidente Lula, que me parece ser um Governo bicolor é branco e preto, neoliberal e social, vemos exemplos de que o turismo está sendo incluido na Agricultura Familiar e misturando entidades "in-misturáveis" como Secretaria de Turismo e Emater e ministérios como Turismo e Desenvolvimento Agrícola.

Está havendo uma interação muito interessante de programas como o Fome Zero, o Turismo na Agricultura Familiar, a Agricultura Urbana, a Segurança Alimentar e Nutricional, o Ministério do Trabalho e a Economia Solidária - só para citar alguns exemplos. Estanos em uma época em que não falamos só de turismo dentro do círculo fechado do "trade". Está havendo interação. Como minha contribuição hoje vou dar dois links aqui para duas notas que escrevi em 2005 sobre o que eu chamo "bairrização do turismo". É uma resposta ao conceito de "municipalização do turismo".

Quando escrevi as notas eu tive o privilégio de desconfiar, na hora, que eu tinha ficado abestalhado, de vez. Mas, vendo tudo o que está acontecendo, eu tenho a tristeza de ter que dar uma chance a mim mesmo e dizer: por que não? Aqui está o LINK para a Nota de Turismo Nùmero Seis e para as Notas Nùmero 15.


E qual será o primeiro passo para "bairrizar" o turismo? É do próprio bairro. Os presidentes e lideranças dos bairros devem convocar os moradoes para ver como se começa a melhorar o bairro. Melhorar o aspecto. Pintar casas e fazer calçadas (veja o material sobre o bairro La Boca em Buenos Aires).Conseguir cursos. Abrir feirinhas. Praticar a agricultura urbana. ETC. Veja o meu site sobre agricultura urbana e ligação dele com o fome zero. Afinal qual é o problema da fronteira agora? Não é a fome? Se a cidade for ficar esperando pela industrialização, a intermodalidade e sei-lá-o-quê, vamos todos terminar sendo comidos pela violência.

Nenhum comentário:

Hora Mundial