05 janeiro 2008

Sobre o CEAEC


Foto do site do CEAEC

CEAEC – Centros de Altos Estudos da Conscienciologia
Postagem I

Sugeri na lista das “100 coisas para se fazer na Tri-Fon” o aluguel de um laboratório no CEAEC e ou a participação em um dos muitos cursos do CEAEC. Pesquisa de quê? São várias possibilidades na área da auto-pesquisa da consciência. Deixo claro que não sou do CEAEC e não estou autorizado a falar pelo Centro. Mas no intuito de contribuir para o bom entendimento, e do meu jeito, tenho a dizer o seguinte:

O CEAEC nasceu em Foz do Iguaçu. Antes dele, o que existia era o Instituto Internacional de Projeciologia (IIP). Projeciologia se ocupava dos fenômenos da saída do corpo físico conscientemente. Houve um tempo em que essa idéia fez um grande barulho no mundo. Hoje a projeção, ou a saída do corpo é fichinha para lista de coisas que apareceram a partir do estudo da projeciologia. O IIP continua exisitindo e continua fazendo cursos em Foz, no Brasil e no mundo, inclusive na China. Waldo Vieira foi o fundador do IIP e, como conseqüência, de todo o universo que partiu dele. Eu fiz vários cursos oferecidos pelo IIP e recomendo-os a quem estiver interessado (Para esse curso não é necessário vir a Foz).

Waldo Viera, médico, odontólogo e cosmetólogo, foi médio espírita e psicografou vários livros com Chico Xavier. Há um livro que os dois psicografaram e que serviu como Marco Zero, Sinal Verde para as pesquisas de Waldo Vieira na área do contato com o mundo além do físico diretamente sem a necessidade de médiuns. A partir daí, passo a bola para você. Regra número um, da Consciencologia: se vire e pesquise!

A conscienciologia se apresenta como uma ciência. A diferença entre conscienciologia e neurologia, por exemplo, é a auto-pesquisa. O neurologista estuda cérebros dos outros, até para poder operar, tratar invadir – no bom sentido. A consciencologia é o estudo que a consciência faz nela mesma. E para começar, consciência aqui quer dizer simplesmente “gente”. Você é uma consciência.

Bem, a conscienciologia propõe uma nova ciência. Ou melhor um novo modelo de ciência. Ou ainda um novo paradigma de ciência. Assim ela pode manter distância tanto da pequena ciência como do religiosismo cafona (cafona porque o religiosismo ainda mata muita gente). O novo paradigma científico propõe também uma nova ética. Hoje, uma porcentagem imoral do esforço científico vai para descobrir métodos mais rápidos e mais limpos para matar, destruir o planeta e escravizar o povo.

Nenhum comentário:

Hora Mundial