05 janeiro 2008

Templo Budista de Foz do Iguaçu


Foto do album de viagem de Denis Darwin

Templo Budista de Foz do Iguaçu
Postagem I


O templo Budista da Ordem Budista Internacional (ORBI) localizado em Foz do Iguaçu, Paraná não é um templo empenhado em arrebanhar novos seguidores. É um templo criado para atender as necessidades dos chineses que vivem na região da Tri-Fon – tanto em Foz do Iguaçu como em Ciudad del Este. É um templo de língua chinesa por isso não tem nenhum programa de divulgação para as línguas locais ou seja português, espanhol, guarani ou árabe. Embora não esteja preparado para atender aos visitantes no estilo turístico, quer dizer que haja um guia, que haja alguém que vá explicar o que é o budismo e possa responder a perguntas do tipo: qual é o deus do budismo? Quem é Buda?

O jornalista Marcio Fernandes, da revista Rolling Stones Brasil, me entrevistou sobre a Lista do que fazer na Tri-Fon, e me disse que já tinha apurado que existe queixas quanto à falta de explicação para visitantes no templo. Eu respondi ao meu entrevistador que isso não tem nada demais. “O Chinês acredita que tudo já está explicado”, eu disse e ele escreveu isso. Eu gostei. Isso é difícil para o ocidental. Na filosofia que os chineses chamam de Ch’an e os japoneses chamam de Zen, o importante é o vazio. Nesse templo aproveite para olhar, observar, ficar em silêncio e tentar absorver o que puder. Não esqueça do vazio. Os mestres Zen, desenvolveram meditações baseadas no vazio. Veja este poema zen, como um exemplo:


Livre como o vento e a Lua,
o olho no interior do olho.
Tão infinito quanto o universo,
a luz além da luz.
A sombra do salgueiro,
o brilho da flor,
o lar de todos.
Bata e lhe será permitido entrar.

O poema está falando de quê? De nada. O que você tem que fazer é lê-lo, recitá-lo e cada dia ele ficará mais bonito. Um dia, de repente você entende o poema. O budismo não é uma religião com deus. Quer dizer não tem um conceito de Deus, como a gente. Mas isso não significa que não tenham o conceito do divino. Então o budista é um seguidor de Buda? Mais ou menos. O budista é a pessoa que quer se tornar um Buda. Buda significa iluminado. Esse é o grande segredo do budismo. Toda pessoa pode chegar a ser iluminada. Mas o que turista quer saber é quem são aquelas estátuas espalhadas no pátio exterior do templo? A resposta simples é são budas. Aí tudo fica mais confuso. Como budas? Buda não é o Deus do budista?

Não! Aquela multidão de estátuas, no pátio do templo são “bodhisattvas”. E que é um bodhisattva? A pessoa que está lá e que possa receber vocês quase não fala português. Tentando explicar o que é um bodhisattva, ela diz: esses são candidatos a budas. A resposta mais aprofundada, em melhor português, segundo o livro “Cultivando o Bem, do Mestre Hisn Yün é: a) “qualquer pessoa devotada a encontrar o “estado búdico”. B) É aquele que alcança a fronteira do Nirvana, mas opta por permanecer neste mundo para auxiliar a outros a alcançar a iluminação”.


Sobre a resposta à pergunta: quem é o Buda?, eu dou uma dica. Quando a maioria das pessoas fala de Buda, se está falando de uma pessoa que nasceu na Índia 463 anos antes Cristo. Ele era um príncipe chamado Sidarta Gautama que abandonou toda a riqueza e luxo partiu pelo mundo em busca de respostas. Essa pessoa real é chamada de o “Buda Histórico”, e é conhecido pelo nome de Buda Shakyamuni. Esse é o Buda que você está querendo entender.


Mas no universo existem milhares de Budas que não são deuses. Se você conseguir se iluminar, se livrar de todas as ilusões, descobrir a essência mesmo sem ser budista, sem ter escutado a doutrina você será um pratyeka-buda, que significa “alguém que despertou sozinho”. Nomes de alguns Bodhisattvas:

Samantabhadra,
Kshitigarbha
Mahastamaprapta
Avalokiteshvara

Note que a maioria dos nomes dos boddhisattvas, acima, estão em sânscrito (língua erudita e sagrada da Índia). O último bodhisattva mencionada na lista, Avalokiteshvara é conhecido na China como Kuan Yin, a bodhisattva da Compaixão. Kuan Yin assume inúmeras formas para ajudar a quem necessite. Por que não tenta chamá-la em caso de dificuldade?

Logo farei uma lista dos bodhisattvas presentes.

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá! Estive no Templo há algum tempo e realmente vi que não é turístico, é um Templo, sem muitas explicações. Gostei muito. E seu post foi muito esclarecedor. Obrigada!

Hora Mundial